Como Preparar Chás – Infusão, Decocção e Maceração

Você certamente já deve ter escutado rumores de uma certa, medicina alternativa chamada fitoterapia. A fitoterapia é baseada no uso de plantas medicinais para fabricação de remédios naturais. Mas para ser um fitoterápico o remédio deve ter seus efeitos terapêuticos devidamente comprovados.

Para sua eficácia e segurança os fitoterápicos devem passar por uma espécie de aprovação etno-farmacológica, ter documentação bibliográfica (artigos ou documentos publicados sobre o assunto) além de estudos e pesquisas científicas. O conhecimento comum de fitoterápicos são aqueles que foram testados em pessoas por conta própria, um bom exemplo de usuários da fitoterapia são os índios que fabricam seus remédios a partir da natureza que esta a sua volta.

Quem nunca tomou um chá para dor de barriga? Esse certamente foi um fitoterápico. Geralmente eles possuem o efeito positivo como o uso de maracujá para acalmar, mas como desconhecemos a composição da maioria das plantas e raízes devemos tomar muito cuidado com o seu uso inadequado, pois, podemos adquirir uma doença que não estava no repertório.

Para saber se o remédio é devidamente qualificado, basta pesquisar se há algum registro do remédio na ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária). Depois que você estiver certificado que o remédio possui a eficácia desejada, siga algumas dicas de como preparar o seu fitoterápico para obter melhor os seus benefícios.

Dicas de como preparar chás

Infusão: esta técnica é recomendada para o preparo de flores e folhas, porém, talos e raízes também podem ser preparados com essa técnica desde que bem picados. Para fazer a infusão você deve despejar a água fervendo sobre as ervas, depois tampá-la e deixar ali por uns dez minutos.

De-cocção: essa é uma das técnicas que são indicadas para o cozimento de flores, folhas e partes tenras da erva. Para realizar a de-cocção você deve colocar as ervas em um recipiente jogar a água fria em cima esperar ferver de três a cinco minutos.

Maceração: recomendada para folhas, flores, sementes e parte tenras. Esta técnica consiste em deixar de molho a erva desejada durante dez a doze horas, para partes mais duras como talos cascas e raízes deve-se tirar do molho somente após dezesseis horas. O liquido deve ser coado e pode ser bebido quente ou frio. Lembre-se que as ervas colhidas devem se secar na sombra e nunca ao sol.

Esta entrada foi publicada em Saúde e marcada com a tag decocção, dicas de como preparar chas, infusao maceracao, medicina alternativa, o que e fitoterapicos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.